terça-feira, 11 de julho de 2017

Capa e Sinopse: PEGANDO FOGO



Editora Arqueiro divulgou em seu site a capa e o título brasileiro de "Up In Flames"Pegando Fogo, último livro da série Rosemary Beach e que trás a história da nossa vilã Nan. Confira a sinopse oficial:


Sinopse:

Nan Dillon, a bad girl de Rosemary Beach, é uma garota imatura e egoísta que não tem outra preocupação na vida a não ser manter o corpinho perfeito. Só que Nan está longe de ser feliz: nunca teve o amor dos pais, o irmão adorado não tem mais tempo para ela, e Grant, o único homem de quem gostou de verdade, resolveu trocá-la pela meia-irmã dela.
Então, quando Major Colt a convida para sair, ela não pensa duas vezes. Apesar de saber que esse texano charmoso e de fala mansa não quer nada sério, ficar com ele é melhor do que estar com as colegas fúteis ou passar as noites sozinha vendo televisão.
Mas logo Nan fica farta do comportamento descompromissado de Major e, depois que ele a deixa plantada em casa mais uma vez, decide ir a Las Vegas para um fim de semana sem regras e sem limites. Lá, conhece Gannon, um empresário sedutor e perigoso que sempre diz exatamente o que ela quer ouvir.
Quando Major vai atrás dela implorar por uma segunda chance e Gannon mostra que não é tão perfeito quanto ela pensava, Nan tem que decidir a quem entregar seu coração. O que ela não percebe é que os dois têm uma estratégia de longo prazo para ela – e já estão várias jogadas à sua frente.

O lançamento em e-book será no dia 31/07 e em físico 01/08!
Baixe um trecho do livro e saiba onde comprar

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Entrevista Exclusiva com Woods

















Na época do lançamento de Estranha Perfeição nos EUA o blog The Rock Stars of Romance fez uma entrevista exclusiva com Woods Kerrington. Vejam abaixo curiosidades sobre esse personagem:

Apresentando Woods – Leia abaixo entrevista:

Della... quais são os seus primeiros pensamentos quando digo o nome dela?
Woods: A razão pela qual eu sorrio quando abro os olhos todas as manhãs.

Como você se sentiu, quando viu Della, depois do jantar de noivado?
Woods: Foi muito mais difícil do que eu achei que seria. Eu sempre consegui me afastar de qualquer pessoa. Mas eu não conseguia com Della. Depois que eu fiquei oficialmente noivo, soube que estava com sérios problemas porque não poderia deixar Della ir. Ela foi uma virada no jogo.

O que você faria diferente se pudesse?
Woods: Pra começar, eu nunca teria ficado noivo. Eu não teria deixado o fato de Della ir embora logo ficar no caminho. Eu teria tido certeza que ela nunca iria, ou se fosse, eu iria com ela.

O que você tem mais medo?
Woods: Perdê-la.

Se você pudesse ter um desejo que virasse realidade, qual seria?
Woods: Um desejo... Bem, isso é algo que você quer aconteça, mas você acredita que precisa de um poder especial para torná-lo realidade. Agora, meu foco número um é a saúde da Della. Mas eu sei que isso acontecerá. Estou me certificando disso. Então, acho que a resposta a esta pergunta é que eu desejaria que meu avô tivesse me protegido em seu testamento em vez do meu pai. Isso é algo que não consigo controlar ou mudar.

Diga algo sobre você que podemos nos surpreender ao saber?
Woods: Eu tinha a língua presa até os nove anos. Foi um sério problema com as mulheres.

Estar com alguém que tem uma bagagem emocional pesada pode ser cansativo. De que forma você acha que ajuda Della?
Woods: Ela não está mais sozinha. Eu sempre estou lá e eu a entendo. Eu também estou arranjando a ajuda que ela precisa. Nada sobre ela é cansativo. Nunca.

O que você mais ama em Della?
Woods: Sua risada. Ela encontra alegria nas coisas mais simples. Foi o que mais me chamou atenção na primeira noite que a conheci. Ela curte a vida e eu gosto de vê-la viver.

Sinta-se livre para pegar post's nossos, mas DEEM OS DEVIDOS CRÉDITOS!!!

terça-feira, 4 de julho de 2017

Concurso Dean’s Novella – Ganhe uma chance de colaborar com a Abbi!


Dean’s Novella

Vocês queriam essa história há um bom tempo e eu queria dar ela a vocês, mas fiquei estupefata. Isso não acontece muitas vezes, mas Dean me deu um momento difícil. Sua história simplesmente não virá para mim. Então, um dia na nossa reunião de marketing eu tive uma ideia - dar aos meus leitores a oportunidade de contar a história de Dean e colaborar comigo para finalmente dar a ele um livro. Eu tive que fazer alguns telefonemas para verificar as legalidades e aqui estamos!!!
Anexei o vídeo do Facebook Live do anúncio original, mas esta publicação esclarecerá os termos do concurso e me dará a oportunidade de responder as perguntas que foram feitas durante o vídeo. Aqui estão os detalhes:

DETALHES:

Envie as 5.000 primeiras palavras do livro como se estivesse escrevendo sozinha. O tempo, lugar, idade de Dean, etc., depende de você. Vou ler todos os registros. Eu vou analisar o estilo da escrita, idéia, sua "voz" (a entonação de seus personagens, como eles se caracterizam), e quem eu julgar que fluirá bem com minha escrita. O uso adequado da gramática é um fator, mas não estou à procura de perfeição. As submissões devem ser feitas até 29 de setembro, estar em formato Word e serem enviadas para abbi@abbiglines.com.

LEGALIDADE DO MATERIAL:

O vencedor assinará um contrato declarando que entende que isso não vai gerar dinheiro, pois será gratuito para os leitores. O ganhador então colaborará comigo, escreveremos um livro de 25.000 a 30.000 palavras, e seu nome estará na capa com o meu como co-autor. Pagarei pela capa, edição e formatação. Se houver eventos de livros viáveis para o vencedor comparecer comigo, será ao seu custo - mais detalhes serão fornecidos no contrato.

COLABORAÇÃO:

A colaboração será feita por telefone e e-mail. Se acontecer de você morar perto o suficiente para nos encontrarmos, podemos organizar uma reunião em um café ou duas com base na disponibilidade da minha agenda. No entanto, não vou estar disponível para viajar e trabalhar com o vencedor, tudo pode ser feito via e-mail e por telefone.

DE RESTO:

Sugiro que você leia Kiro’s Emily (Livro Gratuito), Paixão Sem Limites, Tentação Sem Limites, e Amor Sem Limites. Também Rush Sem Limites seria útil. Você saberá o suficiente sobre Dean depois desses livros para escrever sobre ele, mas quanto mais você ler a série Rosemary Beach, mais fácil será. O enredo da história é completamente suas ideias. Os únicos requisitos são que qualquer coisa mencionada ou que aponte para os livros anteriores da série terão que ser precisos. Sua submissão pode ter mais de 5.000 palavras, porém, provavelmente só vou ler as primeiras 5.000. Me perguntaram se a sua história precisa ser revisada. Novamente, o uso adequado da gramática é importante e uma submissão clara é mais fácil de ler, mas não estou procurando a perfeição ou uma cópia que esteja no nível de edição final. Envie seu documento Word para abbi@abbiglines.com com o seguinte assunto: "DEAN’S NOVELLA CONTEST".


BOA SORTE A TODOS!
Estou ansiosa para ler as suas histórias.


PS: Lembrando que quem quiser participar deste concurso deve enviar todos os textos em inglês.

Sinta-se livre para pegar post's nossos, mas DEEM OS DEVIDOS CRÉDITOS!!!



segunda-feira, 12 de junho de 2017

Capa e Sinopse: O ÚLTIMO ADEUS








A Editora Arqueiro divulgou em seu site a capa e o título brasileiro de "The Best Goodbye": O ÚLTIMO ADEUS, penúltimo livro da série Rosemary Beach e que trás a história do Capitão e da Rose. Confira a sinopse oficial:


Sinopse:

"River Kipling, mais conhecido como Capitão, está em Rosemary Beach para montar um restaurante de luxo para seu patrão. Dono de um passado sórdido e de um presente misterioso, ele não vê a hora de concluir o trabalho e ir embora da cidade para realizar seu sonho: abrir um negócio próprio à beira-mar num lugar onde ninguém tenha ouvido falar dele.

Mas, quando Capitão conhece Rose Henderson, sua ânsia de partir de repente fica em segundo plano. Há algo na risada dela que é familiar demais, e o modo como ela olha para ele o faz lembrar de alguém importante que perdeu há muito tempo. No entanto, a única coisa que Rose revela é que é uma mãe solteira que trabalha duro para sustentar a filha.

Enquanto tenta desvendar os segredos da linda ruiva de óculos engraçadinhos e curvas estonteantes e entender por que ela mexe tanto com seus sentimentos, Capitão precisa fugir da marcação cerrada de Elle, a ex-namorada que não mede esforços para afastá-lo de Rose. Ao mesmo tempo, tem que encarar os fantasmas de seu passado para se tornar um homem melhor e construir um futuro do qual possa se orgulhar.

Nesta sequência da série Rosemary Beach, Abbi Glines mais uma vez escreve uma narrativa ardente e emocionante. Com personagens verossímeis e heróis imperfeitos, O último adeus fala sobre o inesgotável poder de transformação do amor."

O lançamento será no dia 03/07!
Baixe um trecho do livro e saiba onde comprar

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Revelação de capa + sinopse: Because Of Lila




Este é o segundo livro da série Sea Breeze Meets Rosemary Beach.
Este livro trará como protagonistas Lila Kate e Eli Hardy, filhos dos casais Harlow & Grant Carter e Willow & Marcus Hardy.

Previsão de lançamento: 11 de Julho de 2017



Sinopse: Formal, adequada, clássica, boa garota, e o seu adjetivo menos favorito fria.
Lila Kate Carter já ouviu todos esses. O último, sendo o mais novo. Ela não é fria. Ela só não se importa com Cruz Kerrington e suas maneiras mimadas, egoístas e desleixadas. Isso não a torna fria, isso faz dele um idiota! 
Cansada de ser rotulada e fazer o que se espera dela, Lila Kate deixa Rosemary Beach, na Flórida, pronta para uma aventura. Querendo se recriar, encontrar um novo caminho e se tornar algo mais.
Eli Hardy está cansado de mulheres que sempre agem da mesma forma, fazem e esperam o mesmo. Ele está pronto para renunciar as mulheres até que ele consiga ajeitar o resto de sua vida.
Duas semanas depois de seu juramento, ele conhece Lila. Ela é tão doce e educada. Como se tivesse saído diretamente de um livro de etiqueta. Mas ele já estava bêbado antes dela aparecer, então havia uma boa chance de ela não ser tão impressionante e perfeita quanto ele pensava. Ele está muito bêbado para se preocupar com isso.
Na manhã seguinte, ele jura que ainda pode sentir o cheiro dela em sua pele. Ele simplesmente não consegue lembrar o porquê ou o que aconteceu depois daquela terceira dança.
Seus mundos estão prestes a colidir, assim como os segredos e mentiras.

Pré-venda no iBooks e na Smashwords


Sinta-se livre para pegar post's nossos, mas DEEM OS DEVIDOS 
CRÉDITOS!!!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Capa e Sinopse + Trecho Exclusivo de As She Fades


Previsão de Lançamento: Abril de 2018

Sinopse: Na noite de sua graduação do ensino médio, Vale McKinley e seu namorado Crawford sofrem um terrível acidente de carro. Eles deveriam passar o verão se planejando para a faculdade, para um futuro brilhante  cheio de possibilidades. Juntos. Ao invés disso, Vale passa longos dias no hospital, esperando que Crawford acorde de um coma.

Slate Allen, um amigo da faculdade do irmão de Vale, visitou seu tio doente no hospital. Quando ele e Vale se encontram, ela não pode negar a vibração de uma atração proibida. Ela tenta ignorar seus sentimentos, mas ela não é imune aos encantos de Slate. Lentamente, eles formam uma amizade cautelosa.

Então, Crawford acorda... com nenhuma memória de Vale ou de seu relacionamento. De coração partido, Vale opta por sair para a faculdade e seguir em frente com sua vida. Exceto agora, que ela está no território de Slate, e sua história está prestes a tomar um desvio muito estranho.

Os milhões de fãs da Abbi Glines irão adorar As She Fades, um romance tão romântico quanto cheio de reviravoltas e voltas inesperadas.


Confira um trecho exclusivo do livro:

O cheiro das noites de verão sempre me fez sentir feliz. Desde que eu era menina, era a lembrança de que a escola terminara e a aventura aguardava. Nadar no lago, jogar basquete com meus irmãos mais velhos e, claro, nossas férias familiares anuais. No entanto, este ano significava liberdade. Uma nova vida, um novo começo. Para mim e Crawford.

Eu olhei para ele dirigindo e o calor em meu peito cresceu ao vê-lo. Estávamos juntos desde que éramos crianças. Primeiramente como amigos, e então cresceu em mais enquanto ficávamos mais velhos. Hoje nós caminhamos através do estágio grande ajustado no centro de nosso campo de futebol do colégio e recebemos nossos diplomas. Éramos graduados. Finalmente.

"Ainda parece difícil de acreditar que acabou. Ensino médio," acrescentei  para esclarecimentos. Embora eu tivesse certeza de que ele entenderia o que eu queria dizer.

Ele cortou seus olhos para mim e o canto de seus lábios curvou-se apenas o suficiente para que seus olhos brilhassem como faziam quando ele estava se divertindo ou satisfeito. "Não acabou. Está apenas começando, V. Nossa vida será exatamente como planejamos."

Eu queria acreditar nisso. Estávamos indo para a mesma faculdade. Crawford tinha uma bolsa de estudos para futebol. Uma viagem completa. Não era minha primeira escolha para a faculdade, mas eu queria estar onde ele estava. Nós nunca tínhamos estado separados.

"Todo mundo parecia quase assustado esta noite. Como se estivessem bebendo e fazendo festas para esquecer o fato de que somos adultos agora. É isso."

Crawford encolheu os ombros. "Aposto que a maioria deles está aterrorizado. Nem todos eles têm planos como nós. Eles têm que decidir o que vem a seguir."

Ele estava certo, é claro. Ele sempre estava. Uma das coisas que eu gostava em Crawford era a sua confiança. Ele não se preocupava e se afastava do problema. Ele enfrentava-o de frente e assumia o controle. Eu me sentia segura com ele, como ele sempre teria a resposta que eu precisava.

Sua mão estendeu acima da minha e a cobriu. "Nossa vida vai ser incrível. A faculdade vai ser exatamente o que precisamos. Para sair desta cidade, mas não muito longe. Podemos espalhar as nossas asas e ainda voltar para casa para visitar facilmente o suficiente. Você vai adorar."

E eu acreditei nele. Minha mente estava brincando com todas as coisas divertidas que poderíamos ver e fazer. Excitação para o que estava por vir borbulhava em mim e eu estava tão pronta para Agosto chegar.

Nossa música favorita veio no rádio e Crawford virou-se e começou a cantar junto com a sua voz extravagante. Ele era um cantor terrível, mas ele sabia me faria rir, então ele fazia isso muitas vezes. A alegria cresceu em mim pela vida que eu tinha, tão forte que era difícil de contê-la. Comecei a rir quando ele acertou outra nota ruim. Esta era a minha vida e eu adorava.

Foi então que Crawford bateu nos freios e o mundo começou a girar. O cheiro de borracha queimando e os gritos violentos das rodas tiraram todos os meus outros pensamentos. Os sonhos desapareceram naquele instante. Completamente.


Um trecho de As She Fades por Abbi Glines. © 2018 por Abbi Glines. A ser publicado pela Feiwel and Friends, uma marca do Macmillan Children's Book Group. *Sinopse e trecho feitos em tradução livre pelo 


Sinta-se livre para pegar post's nossos, mas DEEM OS DEVIDOS CRÉDITOS!!

quinta-feira, 16 de março de 2017

Boys South of the Mason Dixon: Prólogo



A única coisa mais quente do que a temperatura no sul de Mason Dixon são os meninos. Velhas calças jeans desbotadas, um sotaque arrastado do sul, e momentos quentes na traseira de uma caminhonete é algo que uma garota nunca esquece. Bem-vindos ao mundo dos meninos Sutton. Cinco irmãos que brigam, festejam e bebem um pouco demais, mas o mais importante, eles amam sua mãe. Nada pode separa-los... até que a garota da casa ao lado ganhe mais do que um de seus corações.


Prólogo

Eu costumava pensar se era uma coisa comum uma menina se apaixonar aos treze anos de idade. Se era, será que esse amor duraria? Ou era apenas uma "quedinha"? Você realmente pode amar alguém assim tão nova? Esses pensamentos me mantinham acordada de noite. Por que eu ficava acordada pensando sobre amor? Porque Asher Sutton tinha me dado uma carona para casa e, naquele momento, tinha roubado meu coração de vez.
"Dixie Monroe, o que você está fazendo andando aqui sozinha? Não é seguro para uma menina. Você sabe!" Aquela voz grossa e profunda era do Asher Sutton. Eu a reconheceria em qualquer lugar. Minhas bochechas coraram e eu me senti boba. Eu não queria admitir que eu tinha perdido o ônibus porque Emily James tinha escondido minhas roupas enquanto me trocava depois da aula de Educação Física, e eu havia sido deixada no vestiário, nua. Até que a professora James tinha me encontrado. Ela me deu um uniforme extra para usar até em casa. Era grande demais e tinha um cheiro estranho, mas era algo que eu podia vestir. Eu não queria que Asher me visse ou me cheirasse assim.
"Eu, uh, só queria andar até em casa," respondi, esperando que ele não fosse perceber que eu estava descalça; Não havia nenhum sapato extra que eu pudesse usar. Andar pela grama era até que agradável. Por sorte não estava nem frio nem úmido, ou isso teria sido um problema.
"Bem, isso foi uma má ideia. Seu pai ficaria puto se soubesse que você andou até em casa. É longe demais para se andar. Entre no carro."
O carro de Asher Sutton. Ele era famoso. Bem, pelo menos as histórias sobre sua caminhonete eram. Todas as meninas na cidade queriam dar uma volta na caminhonete de Asher. Ele era famoso por dar os melhores beijos e ele era, de longe, o menino mais bonito que eu já tinha visto. Eu sabia que ele tinha transado nessa caminhonete com uma menina da faculdade semana passada. E Asher tinha apenas dezesseis anos.
Eu olhei para baixo, para minha camiseta que era, pelo menos, três tamanhos grande demais e os shorts que passavam do meu joelho. Eu tinha enrolado o cordão dele em volta da cintura e amarrado para que ele não caísse. Meus pés descalços estavam sujos e o esmalte rosa dos meus dedos do pé estavam agora descascados. Eles já não me lembravam mais algodão-doce.
"Tudo bem. Ele não vai se importar. Ele sabe que eu gosto de andar para me exercitar," menti. Foi a primeira coisa que conseguir pensar. Porque Asher tinha razão. Meu pai não ficaria feliz em saber sobre nada disso. Sobre as roupas, sapato e sobre andar até em casa. Eu já estava me preparando para ele ir até a escola amanhã e arrumar confusão sobre isso. Mas vendo que eu tinha perdido minhas roupas e sapatos, eu não sabia como iria esconder isso dele.
Mas Asher não estava acreditando nessa historia. "Não vou sair daqui até você entrar nessa caminhonete, Dixie. Não posso te deixar aqui para caminhar tudo isso," ele pausou e eu olhei para ele. Seu olhar foi parar nos meus pés. "Merda, menina, você está descalça?"
Suspirei. Isso tinha sido humilhante. Agora estava se transformando em um pesadelo. Não era a primeira vez que Emily James tinha tomado iniciativa de transformar minha vida em um inferno. Eu nunca pude entender o porquê dela me odiar tanto. Eu era uma boa pessoa. Eu me esforçava bastante para fazer as pessoas gostarem de mim. Mas nada que eu fazia ou dizia iria fazer Emily gostar de mim. Em vez disso, ela encontrava maneiras de me humilhar e me embaraçar. Regularmente. Pelo menos uma vez por semana. Mas nunca tinha sido assim tão ruim. Porque Asher nunca tinha presenciado.
Eu sabia que ele não iria me deixar aqui agora. Melhor acabar logo com isso.
"Yeah, eu, uh, perdi eles," eu soava como uma idiota.
Asher franziu o cenho. Ele não pareceu impressionado. "Vamos lá, Dix, entre no carro."
E eu fiz como ele disse dessa vez. Ainda faltava umas três milhas até minha casa e meu pai iria começar a se preocupar logo. Eu nunca poderia perdoar Emily por isso. Eu cansei de tentar ser boazinha com ela. Ela tinha ido longe demais. Eu estava na caminhonete de Asher Sutton parecendo uma idiota e cheirando pior ainda.
"Obrigada," eu disse sem olhar para ele de novo.
"Coloque o cinto," ele disse, "e, então, explique para mim porque está usando roupas de ginástica que poderiam me servir, não está de sapato e estava andando para casa daquele jeito."
Mentir seria menos vergonhoso. Mas eu era uma péssima mentirosa. Meu pai dizia que eu me enrolava e ficava vermelha no momento que eu tentava mentir um pouco.
"Alguém roubou minhas roupas enquanto eu estava me trocando depois da aula de Educação Física." Apenas dizer isso iria me fazer soar como uma perdedora. Eu sempre fui a menina da casa ao lado que Asher Sutton gostava de provocar. Eu queria parecer madura e ter peitos como de Emily, ou da minha melhor amiga Scarlet. Algo para me fazer parecer mais velha.
"Mas que porra?" Seu tom era incrédulo. Como se ele não conseguisse entender. Aposto que não conseguia. Eu duvidava que alguém já tivesse feito uma coisa dessas com ele. "Como poderiam pegar suas roupas?"
Isso estava ficando pior. Eu desejei que ele dirigisse mais rápido. Admitir que eu não queria me trocar na frente das outras meninas porque meu corpo não estava se desenvolvendo como o delas era demais. Mas ele não iria parar de perguntar a não ser que eu contasse a ele. "Eu me troco em uma das cabines do banheiro. Eu tinha minhas roupas penduradas sobre a porta para que elas não tocassem no chão. Quando tirei minhas roupas de ginástica, eu as coloquei sobre a porta e, então..." eu parei. Dizer a ele que tinha aproveitado esse momento para usar o banheiro ficou preso em minha garganta. "Eu..." o que eu iria dizer?
"Teve de fazer xixi?" ele completou e eu senti meu rosto ficar quente demais.
Eu simplesmente concordei.
"Então alguém pegou todas suas roupas e seu sapato?"
Eu concordei de novo.
"Merda, queria saber quem fez isso."
Eu sabia mais não disse. Emily tinha dormido com vários dos amigos de Asher. Ela era alta e curvilínea e os caras mais velhos a adoravam. Minha casa finalmente apareceu no campo de visão e eu queria pular da caminhonete em movimento e começar a ter aulas em casa amanhã. Nunca deixar minha casa de novo. Nunca ter de olhar para Asher de novo.
"Seu pai está indo para sua caminhonete com uma cara brava. Sabia que ele iria procurar por você. Sabia que ele ficaria preocupado."
Ele provavelmente já tinha falado com a professora James. Ele não estava feliz com tudo que estava acontecendo esse ano. Isso tinha escalado. Mas hoje foi o pior de todos.
"Eu preciso parar ele," disse, esperando que Asher fosse acelerar.
Ele buzinou e meu pai parou e olhou na nossa direção. O alívio em seu rosto quando ele me viu me fez me sentir mal. Ele estava preocupado. Eu deveria ter ligado para ele da escola em vez de tentar esconder isso. Eu odiava chatear ele.
"Ele não vai ficar feliz com isso," Asher disse.
"Não, não vai. Obrigada pela carona," eu disse a ele e me movi para a porta.
"Dixie," ele disse meu nome gentilmente.
"Yeah," respondi sem olhar para ele de novo.
"Meninas são malvadas pra cacete. Mas só porque elas são invejosas. Quem quer que tenha pego suas roupas não sabia que você ficaria bonita usando um saco de batatas. Não deixe elas te afetarem. Não deixe elas mudarem quem você é."
Essas palavras não foras as primeiras que Asher Sutton disse diretamente para mim na minha vida toda. Mas elas foram a mais importante por dois motivos. Eu lembrava delas cada vez que Emily James fazia algo cruel para mim naquele longo ano. E elas me fizeram me apaixonar por Asher Sutton. Não porque ele era popular, lindo, ou o capitão do time de futebol americano. Eu me apaixonei por ele aos treze anos porque ele era um menino que foi gentil comigo.

Você pode comprar o livro nas seguintes plataformas: AMAZON | iBOOKS | BARNES & NOBLE
Fonte | Tradução: Ana Beatriz Travesso